13 julho 2023

Por que integrar a neuroarquitetura aos ambientes corporativos?

Curiosidades
Por que integrar a neuroarquitetura aos ambientes corporativos?

Cuidados nesta área garantem colaboradores mais produtivos, com maior capacidade de interação e de solução de problemas

Qual é o objetivo de um negócio? Para alguns, a resposta é bastante óbvia: o de um hospital é curar pacientes; de uma escola é ensinar crianças e adolescentes. Mas como fazer para que enfermeiras, médicos, professores e toda a equipe de uma empresa estejam mergulhados em um mesmo propósito?

A neuroarquitetura pode dar o empurrão necessário e auxiliar no foco de muitos ambientes corporativos. Seu conceito visa agregar as obrigações técnicas relacionadas à lei, à ergonomia, ao conforto e à privacidade, mas incluir no planejamento aspectos subjetivos, como emoção, felicidade, bem-estar.

Assim como há muitas empresas focando em uma arquitetura de experiência, que pode influenciar tanto os consumidores finais quanto os colaboradores, o foco na neuroarquitetura pode repercutir também nas soft skills. Essas habilidades relacionadas à personalidade e à característica dos profissionais estão mais sujeitas a serem influenciadas neste tipo de ambiente.

Em suma, trata-se de planejar um ambiente corporativo para auxiliar as pessoas a produzirem mais e estarem mais concentradas em suas atividades. Nesse quesito, trata-se de ir além daquilo que é oferecido pelos chamados edifícios de alta performance, conceito que explicamos neste artigo.

Os aspectos por trás da neuroarquitetura

Com o passar dos anos, fica mais claro o quanto a nossa relação com o espaço impacta nossa memória e as percepções conscientes e inconscientes. No caso da neuroarquitetura, muitos de seus benefícios se dão em aspectos subconscientes. Em última análise, uma empresa quer que o colaborador possa focar em suas obrigações em vez de outros detalhes do cotidiano.

Nosso cérebro associa alguns espaços a modelos de atividade neural. No caso de um ambiente corporativo, o desejo está em fomentar a concentração, a interação, a memória, entre outros. Nesse contexto, um dos critérios normalmente usados está em incorporar elementos de design que criem um caminho para isso por meio da decoração, imagens, objetos, texturas, entre outros.

Independentemente do espaço – sala comercial ou laje corporativa –, o senso de orientação consciente não será afetado, mas serão construídos aspectos únicos e memoráveis desta jornada.

O desafio está em estabelecer conexões que permitam ao cérebro se manter confortável, reduzindo os sinais de ansiedade e de estresse, que são negativos para a performance. Há diversos aspectos que costumam gerar reações psicológicas nos colaboradores e que podem atrapalhar em fatores-chave para o desempenho profissional, caso da concentração, da criatividade e da interação.

Ao entrar na empresa, por exemplo, pode-se criar um corredor ou um ritual de passagem para que o colaborador sinta que está se integrando a um outro ambiente e seu nível de exigência – como a arquitetura de experiência voltada ao consumidor.

Confira algumas dicas para construir ambientes corporativos com conceitos da neuroarquitetura:

Iluminação – Este é um aspecto crucial para o bom desempenho dos colaboradores. Em um mundo ideal, deve-se mesclar as luzes artificial e natural, o que aumenta a sensação de bem-estar. A percepção da luz natural é algo que reduz os níveis de estresse e aumenta a capacidade cognitiva das pessoas.

Distribuição de espaços – Um dos fatores desencadeadores de reações de estresse são as grandes multidões. Na divisão dos escritórios, é importante considerar ambientes voltados ao trabalho individual e aqueles que fomentam as atividades coletivas em grupo. Ou seja, deve-se evitar a sensação de “multidão” nas rotinas diárias, pois isso interfere na produtividade.

Por outro lado, as salas de reunião devem ser usadas em formatos que permitam a interação entre os colegas, especialmente sob uma perspectiva interdisciplinar. O objetivo é reunir pessoas com diferentes experiências e histórias para encontrar soluções.

Visibilidade – Embora muitos fiquem incomodados sob a ótica da privacidade, visualizar os colegas e ter conexões visuais auxilia a formar um laço entre as pessoas. Tendo isso em mente, a adoção de espaços abertos ou separados por vidros, nos quais é possível manter o contato pelos olhos, costumam favorecer a colaboração.

Ruído – Assim como o sentimento de multidão, os ruídos são maléficos para a produtividade. Investimentos em mecanismos para eliminar os sons oriundos das ruas – vidros duplos, plantas nas janelas – vão contribuir de forma decisiva na produtividade.

Por isso, é importante observar as características dos edifícios escolhidos, visando garantir uma acústica positiva para o ambiente corporativo.

Temperatura – Ah, a famosa briga do ar-condicionado. Quem é que nunca viveu esta dificuldade em uma empresa? Existe sempre o encalorado e o friorento. E chegar a um consenso nesta disputa não é fácil.

Por isso, investir em uma estrutura adequada de equipamentos de ar-condicionado auxilia a manter as pessoas focadas em suas atividades, sem incômodos com a temperatura do ambiente. Em geral, a recomendação é por ambientes entre 20ºC e 23ºC.

Está procurando uma sala comercial ou uma laje corporativa para implantar o seu negócio?

Conheça as opções disponíveis em nossos empreendimentos.

Posts Relacionados

Work-life balance: saiba a importância de se ter
17 junho 2024

Work-life balance: saiba a importância de se ter

Termo em inglês se refere ao equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal para os colaboradores de empresas,...

LEIA MAIS Seta
Como será o mercado de trabalho em 2030?
10 junho 2024

Como será o mercado de trabalho em 2030?

Listamos 7 características que devem ser importantes para as profissionais atraírem o olhar das empresas, considerando a evolução da...

LEIA MAIS Seta
Como montar um escritório confortável e eficiente?
03 junho 2024

Como montar um escritório confortável e eficiente?

Um escritório confortável deve ser focado na produtividade e no bom rendimento dos colaboradores, sem deixar de lado a...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.