12 julho 2022

O que são edifícios de alta performance?

Tendências
O que são edifícios de alta performance?

Empresas estão buscando montar escritórios em edifícios de alta performance, que são benéficos para as pessoas, para o meio ambiente e para a sociedade

O termo alta performance está normalmente vinculado a pessoas que se destacam em suas carreiras, seja um grande atleta ou um músico virtuoso. Apesar dessa visão, o conceito está relacionado a entregar o melhor possível dentro das restrições e possibilidades, garantindo resultados consistentes e influenciando positivamente aqueles que estão ao seu redor.

É a mesma lógica que deve ser usada para definir os chamados edifícios de alta performance, que foram desenvolvidos conforme diversos critérios construtivos para entregar resultados sob o ponto de vista social, ambiental e de saúde. Essas construções geram benefícios para as suas comunidades.

As pessoas que estão no dia a dia desses escritórios costumam ter menos problemas de saúde, tendo uma qualidade de vida mais alta – sem entrar nos benefícios econômicos e ambientais, que são mensuráveis.

É possível afirmar que os edifícios de alta performance contribuem em pelo menos três aspectos para as organizações:

1) Impacto econômico

É comum que se pense que manter um escritório nesses espaços, que, em geral contam com certificações, seja mais caro. A realidade é que os benefícios de médio e longo prazo superam uma diferença de custo inicial.

Há diversos fatores que impactam para as organizações que apostam nesse tipo de investimento, como a diminuição do absenteísmo, o aumento da retenção de colaboradores e a ampliação da produtividade. Menos faltas e pessoas mais integradas à cultura empresarial conseguem entregar mais em sua rotina de trabalho.

Um levantamento da Associação Americana de Arquitetos (AIA, na sigla em inglês) mostra que edifícios com certificação vendem 16% mais do que os tradicionais. Entre 2015 e 2018, as estimativas de quem concede os selos LEED foi de uma redução em US$ 1,2 bilhão em energia, US$ 149,5 milhões em água e US$ 715,3 milhões em manutenção.

Ou seja, no médio e longo prazo, a locação em um edifício de alta performance vai oferecer retornos diretos à empresa.

2) Impacto ambiental

Toda organização causa um impacto ao meio ambiente. Cada vez mais, as companhias estão se preocupando com a sua estratégia de ESG, relacionada à governança ambiental e social, e os edifícios de alta performance se enquadram perfeitamente nesta nova demanda.

As estimativas do GBC são de que edifícios com certificação LEED tenham redução média de 25% em energia, de 40 a 60% em consumo de água e diminuição de 80% do que é enviado para os aterros sanitários. De maneira geral, os escritórios das empresas terão uma menor emissão de gases e estarão mais alinhados à estratégia de ESG.

3) Impacto social

Uma das grandes vantagens dos edifícios de alta performance está no impacto da saúde de quem ocupa esses espaços. Conforme demonstramos neste artigo de blog, passamos 90% de nossas vidas em ambientes fechados e, quanto mais vantagens esses espaços entregarem em qualidade do ar, termoacústica e iluminação, melhor será para a vida de cada uma das pessoas.

Quando as pessoas encontram um ar de mais qualidade, ambientes com temperatura controlada e sem impacto do som e uma iluminação circadiana, é possível que reduzam os incômodos de saúde, durmam melhor e possam, além de produzirem mais (estima-se entre 8 e 11%, conforme o GBC), terem mais qualidade de vida de maneira ampla.

Edifícios de alta performance: integração ao design e ao planejamento

Quando se elabora um edifício de alto impacto, o ponto inicial mais importante é que ele foi projetado não só considerando as necessidades do presente, mas também as futuras. É como se as pessoas envolvidas nesse projeto pensassem: “como é possível oferecer escritórios que sejam benéficos às pessoas e às empresas?”

A pergunta pode até soar irreal, mas esse foi o raciocínio por trás de muitos dos edifícios com certificações. Parece simples, mas é preciso compreender o clima local, topografia, hidrologia, direção e velocidade do vento, expectativa de chuva, entre outros aspectos, para garantir uma boa operação e resultados condizentes.

A tecnologia se torna importante aliada para mesclar design e processo construtivo com todos os critérios que precisam ser devidamente analisados nos edifícios de alto impacto. Dessa forma, ampliam-se os resultados de eficiência de água e de energia e a repercussão para os ocupantes.

Dois dos edifícios da Víncere Locações, o Neo Corporate e o JG 1698, contam com a certificação LEED Gold pelo GBC. Ou seja, são projetos que garantem redução de consumo de água e de energia, usam materiais e tecnologia com baixo impacto ambiental e agregam à vida dos seus ocupantes.

Sua organização está preparada para montar um escritório em um edifício de alto impacto? Venha conhecer as oportunidades em nossos espaços.

(Imagem: sala 501 Neo Corporate)

Posts Relacionados

Work-life balance: saiba a importância de se ter
17 junho 2024

Work-life balance: saiba a importância de se ter

Termo em inglês se refere ao equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal para os colaboradores de empresas,...

LEIA MAIS Seta
Como será o mercado de trabalho em 2030?
10 junho 2024

Como será o mercado de trabalho em 2030?

Listamos 7 características que devem ser importantes para as profissionais atraírem o olhar das empresas, considerando a evolução da...

LEIA MAIS Seta
Como montar um escritório confortável e eficiente?
03 junho 2024

Como montar um escritório confortável e eficiente?

Um escritório confortável deve ser focado na produtividade e no bom rendimento dos colaboradores, sem deixar de lado a...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.