17 agosto 2023

O que é um strip mall?

Mobiliários | Tendências
O que é um strip mall?

Importado dos Estados Unidos, o conceito deste centro comercial foca em fortalecer a conveniência para moradores e pessoas que transitam pela região

O índice de urbanização do Brasil é maior do que no restante do mundo. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) mostram, em 2020, que 87% da população do país se concentra em grandes centros, contra 56% da média no mundo. Em 2050, mais de 9 a cada 10 brasileiros (92%) devem estar nas cidades, frente a 68% global.

Um dos impactos da maior concentração de pessoas é o desejo pela conveniência. Quanto mais facilidade e menor a necessidade de deslocamentos, maior é a percepção de qualidade de vida e de tranquilidade. Nesse contexto, o conceito de strip mall passou a se difundir no Brasil, especialmente nas cidades de maior porte, onde muitas pessoas optam pela simplicidade e ganho de tempo na busca por serviços.

Para entender o que é um strip mall, basta fazer a tradução direta do termo: strip é o equivalente a “tira” ou “faixa”, enquanto mall representa um “centro comercial”. Portanto, é uma espécie de shopping disposto em formato de linha – e construído em formato térreo. É como se estivéssemos definindo um centro de conveniência, cujos clientes são aqueles que vivem ou passam pela área.

Não à toa, os strip malls costumam estar localizados perto de rodovias ou em pontos estratégicos de grandes cidades, com passagem constante de veículos e de pedestres. Em geral, sua instalação ocorre em esquinas ou em pontos bastante visíveis, preferencialmente em regiões residenciais ou de grande fluxo comercial, tornando-se ainda mais atrativos.

“Geralmente o consumidor frequenta esse tipo de empreendimento no caminho para casa ou para o trabalho, o que faz com que a localização do mall, que já é extremamente importante para shoppings, seja ainda mais relevante para Strip Malls”, diz um estudo de mercado da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

Em 2018, conforme o levantamento da Abrasce, existiam 87 strip malls no país, sendo que eles estavam concentrados nos estados do Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Mais de 9 a cada 10 (94%) estavam em cidades com mais de 100 mil habitantes. Por isso, este conceito também se mostra presente no interior: 56% estão fora das capitais.

Quais as vantagens de um strip mall?

A ideia deste negócio é muito simples: resolver todos os problemas do consumidor de uma só vez.

Quando a pessoa está voltando do trabalho, ela estaciona o seu carro e consegue encontrar todas as lojas que precisa lado a lado, com tranquilidade e agilidade – em uma arquitetura de experiência.

Nos Estados Unidos, de onde o conceito foi importado, este ato é conhecido como “one stop shop”: em tradução livre, uma parada para fazer compras.

Para o cliente, o strip mall gera vantagem pela conveniência. No entanto, na perspectiva da lojista, há também diversas vantagens para esses polos comerciais organizados:

– Geração de tráfego entre lojas;

– Baixa concorrência: embora possa haver lojas com produtos semelhantes (uma mercearia que vende carnes e um açougue), a finalidade de cada comércio é distinta;

– Custos compartilhados de estrutura: segurança, estacionamento e iluminação – que provavelmente se enquadra no mercado livre de energia;

– Custos de condomínio e de aluguel inferiores aos de shoppings, ainda mais em uma cidade com o perfil de Curitiba;

– Clientes fiéis: como estamos falando de conveniência, a tendência é de consumidores recorrentes, o que pode auxiliar na estratégia de cada estabelecimento.

O mix ideal de lojas

Tendo o conceito e as vantagens em mente, o desafio de um strip mall está em convencer o cliente de que conta com todos os serviços necessários para fazer apenas uma parada. No levantamento da Abrasce, quase 80% destes negócios são térreos, o que torna a movimentação do consumidor mais rápida – assim como estacionar.

Nesse quesito, é comum que esses pontos comerciais contem com farmácias/drogarias, mercado/mercearia, redes de alimentação, lojas de conveniência, padarias e outros serviços buscados pelo público, como academias, salão de beleza e veterinários.

Nota-se, portanto, que o mix de comércios é diferente de um shopping tradicional, onde estão lojas de roupas, calçados e outros acessórios. A ideia é capturar os mesmos clientes de um shopping, porém em um momento diferente de consumo, quando buscam conveniência e agilidade.

Você já conhecia o strip mall?

Posts Relacionados

Por que locar em um strip mall?
19 fevereiro 2024

Por que locar em um strip mall?

Listamos, abaixo, 6 benefícios que explicam os motivos para tomar esta decisão: baixa concorrência, facilidade de compra, visibilidade e...

LEIA MAIS Seta
O que é comércio de vizinhança?
12 fevereiro 2024

O que é comércio de vizinhança?

Locais são os queridinhos de quem não tem muito tempo e prioriza a praticidade no dia a dia Os...

LEIA MAIS Seta
A importância da curadoria para um strip mall
05 fevereiro 2024

A importância da curadoria para um strip mall

Mix de lojas e serviços é fundamental para garantir o sucesso deste empreendimento, que mescla o melhor das lojas...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.