20 abril 2022

Como o transporte público induziu o crescimento de Curitiba

Curiosidades
Como o transporte público induziu o crescimento de Curitiba

As canaletas de Curitiba modificaram a forma como a cidade se expandiu, levando ao crescimento comercial e residencial da cidade em torno desses pontos

Quem vive em um município sabe responder de imediato qual o local/ponto que mais representa essa cidade, como o Cristo Redentor no Rio de Janeiro ou a Avenida Paulista em São Paulo. Em Curitiba, porém, há algo mais significativo para a cidade do que esses pontos turísticos – como o Jardim Botânico ou o Parque Barigui para muitos: as canaletas de transporte e suas estações-tubo.

Criadas na década de 1970, essas avenidas têm um espaço central exclusivo para a passagem dos ônibus – inicialmente veículos comuns, passando para os articulados e biarticulados – e viaturas de emergência, como ambulâncias. Além disso, as canaletas de Curitiba se tornaram um indutor do crescimento econômico do município: a cidade, de fato, cresceu a partir desses espaços.

Outro diferencial do sistema de canaletas foi pensar em uma integração com os municípios no entorno, da Região Metropolitana. É comum que não haja um limite físico claro entre essas cidades e, em muitos casos, o transporte integrado garante mais conforto para a população como um todo e também auxilia os municípios vizinhos.

Essas canaletas se chamam Bus Rapid Transit (BRT), um conceito que, embora tenha sido implantado inicialmente em outros países, se estabilizou em Curitiba e se tornou a base para outras referências globais de vias exclusivas para ônibus. Um dos mais conhecidos é o Transmilênio, sistema de transporte adotado em Bogotá que se baseou em Curitiba, mas elevou esse conceito a um novo patamar.

No total, Curitiba conta com 74 quilômetros de vias exclusivas para ônibus. Ao todo, a rede transportou em 2020 cerca de 710 mil passageiros por dia. Antes da pandemia, em 2019, o número superava 1,3 milhão de usuários por dia.

Canaletas de Curitiba: como se deu essa divisão?

Em seu site, a prefeitura de Curitiba explica a existência de alguns grandes eixos que formam a base do sistema viário: Norte-Sul (ligação do Santa Cândida ao Pinheirinho), Leste-Oeste (do Capão da Imbuia ao Campo Comprido) e Boqueirão (que liga este bairro ao centro). Há outros pontos de passagem do biarticulado, como no Sítio Cercado, Wenceslau Braz e Linha Verde.

Os sistemas Norte-Sul são chamados “trinários”, formados por três grandes avenidas. “Na avenida central, há um corredor exclusivo para ônibus ladeado por duas vias de tráfego lento que operam em sentidos opostos: uma segue em direção ao Centro e a outra em direção ao bairro”, explica a prefeitura de Curitiba.

“Um dos conjuntos de vias que formam o sistema estrutural é pelas avenidas Sete de Setembro (com corredor exclusivo e duas vias de tráfego lento em sentidos opostos), Visconde de Guarapuava (sentido Centro-bairro) e Silva Jardim (sentido bairro-Centro)”, diz. Essa mesma disposição acontece também nos outros eixos.

Incentivo aos comércios e residências

O que acontece com a cidade na prática é que a presença das canaletas é um incentivo à instalação de comércios, serviços e prédios residenciais nas proximidades. É como se a cidade crescesse a partir dessas vias – normalmente, os municípios se expandem tendo o centro como base. Por isso, o zoneamento urbano também foi planejado para essa finalidade.

“Nas vias estruturais, o zoneamento urbano também prevê a instalação de habitações de alta densidade (grandes edifícios), comércio de médio porte e serviços básicos, gerando áreas de interesse para a população ao longo das vias e redirecionando um fluxo de pessoas que, naturalmente, iria para o centro da cidade”, explica a prefeitura.

Dessa forma, inúmeros projetos comerciais acabam se desenvolvendo nas proximidades das canaletas, pois há mais facilidade de deslocamento, seja via transporte público ou outros meios, como bicicletas, caminhadas e até os veículos individuais.

Não à toa, os empreendimentos da Víncere Locações são de fácil acesso, muito próximos das canaletas:

O JG1698 está em uma dessas vias, a João Gualberto, no eixo norte-sul.

– Os outros dois estão no Centro Cívico, com simplicidade de acesso e muito próximos da canaleta: o World Business e o Neo Corporate.

Gostou das curiosidades sobre as canaletas de Curitiba? Fique por dentro de outras novidades em nosso blog.

(Foto: SMOP/ Divulgação)

Posts Relacionados

Por que locar em um strip mall?
19 fevereiro 2024

Por que locar em um strip mall?

Listamos, abaixo, 6 benefícios que explicam os motivos para tomar esta decisão: baixa concorrência, facilidade de compra, visibilidade e...

LEIA MAIS Seta
O que é comércio de vizinhança?
12 fevereiro 2024

O que é comércio de vizinhança?

Locais são os queridinhos de quem não tem muito tempo e prioriza a praticidade no dia a dia Os...

LEIA MAIS Seta
A importância da curadoria para um strip mall
05 fevereiro 2024

A importância da curadoria para um strip mall

Mix de lojas e serviços é fundamental para garantir o sucesso deste empreendimento, que mescla o melhor das lojas...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.