21 junho 2022

Certificações de edifícios impactam na estratégia de ESG

Geral | Tendências
Certificações de edifícios impactam na estratégia de ESG

Organizações buscam formas para comprovar suas boas práticas: selos de certificação mostram redução no consumo de energia e água, além da preocupação com os colaboradores

Três letras passaram a ser buscadas por boa parte das empresas: ESG. Elas são oriundas dos termos em inglês “Environment, Social and Corporate Governance”, que, traduzidos, significam “governança ambiental, social e corporativa”. Em outras palavras, a adoção de práticas pelas empresas que beneficiem o meio ambiente, substituindo o termo “sustentabilidade”.

As siglas começaram a ser usadas no mercado financeiro, como uma tentativa de medir o impacto que as ações de sustentabilidade geravam no resultado das empresas. De forma resumida, uma organização que investe em ESG encontra mecanismos para mitigar os seus impactos sobre o meio ambiente e no aspecto social, contribuindo para a sociedade.

No Brasil, por exemplo, é comum que empresas sejam cobradas para reduzir o impacto ambiental causado e atuar em causas sociais, como inclusão das minorias, além, é claro, de boas práticas de compliance e transparência, em uma comunicação clara com o público. Nem sempre, porém, há caminhos simples de comprovar essas atitudes.

Aumento da circulação de recursos

Ter sucesso e ser transparente nas estratégias de ESG se tornou fundamental, especialmente pelo aumento de investidores interessados no segmento – e o consequente aumento de recursos voltados a essas empresas.

Levantamento da Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), divulgado pelo Valor Econômico, mostrou crescimento de 74% de fundos de ações que se enquadram em “Sustentabilidade e Governança Corporativa” entre 2008 e março de 2022.

O patrimônio gerenciado por esses fundos cresceu 96%, saindo de R$ 1,03 bilhão para R$ 2,01 bilhões. É um movimento global: segundo a consultoria ETGGI, a alocação de capital global nesses fundos foi de US$ 370 bilhões em 2021, um aumento de 84% em relação a 2020, conforme divulgou a consultoria XP.

Abrindo portas para parcerias para a ESG

Quando se fala em ESG, é importante considerar inúmeros aspectos para uma organização, incluindo o processo produtivo, a logística e estrutura física de escritórios, além de outras questões. Entre os pontos avaliados, destaque para:

Origem de matérias-primas: dependendo da área de atuação da organização, é importante garantir que os suprimentos tenham certificações ambientais de sustentabilidade. Isso é fundamental em meios que dependem de insumos do agronegócio ou madeireiro, por exemplo.

Logística: garantir a logística reversa, a depender dos materiais, pode ser benéfico sob as óticas ambiental e social, já que também consegue envolver a comunidade, como associações de catadores.

Compliance: com a imagem do país sendo afetada após os escândalos relacionados à Lava Jato e outras investigações, cuidar da conformidade de todas as operações é uma certeza de tranquilidade e boas práticas de ESG, incluindo na preservação da imagem corporativa.

Garantia de energia: montar escritórios em edifícios sustentáveis ou com certificações é um caminho interessante, visto que costumam adotar fontes de energia renováveis, como a solar, e reduzir o impacto ao meio ambiente, inclusive em seu processo construtivo.

Cuidado com as pessoas: além de se engajar em ações de afirmação, inclusão de minorias e respeito às leis, os edifícios sustentáveis também contribuem para a saúde dos colaboradores, conforme demonstramos neste artigo do blog.

Esses cuidados na gestão empresarial abrem portas para a formação de parcerias com empresas de médio e grande porte e de atuação internacional. O ESG e o compliance se tornaram verdadeiras exigências por parte de clientes ou fornecedores internacionais para o estabelecimento de novos contratos.

O papel das certificações

Uma das maiores dificuldades no contexto de ESG é comprovar os benefícios das práticas adotadas para mitigar os danos ambientais. No caso da engenharia civil e da escolha de escritórios adequados para as organizações, existem meios de ter sucesso nesta empreitada, caso das certificações, como a Leadership in Energy and Environmental Design (LEED).

Tratamos deste tema neste artigo, mas de forma simples esses selos consideram os mesmos critérios em todo o globo para emitir a certificação. No caso da LEED, é possível ter a certificação “LEED”, “LEED Silver”, “LEED Gold” ou “LEED Platinum”, conforme o nível de pontuação obtida nos critérios avaliados.

De acordo com o Green Building Council, os empreendimentos certificados têm vantagens como: redução média de 25% em consumo de energia, entre 40 a 60% no consumo de água e 80% do envio de resíduos para aterros sanitários.

Outra vantagem é um aumento na produtividade dos colaboradores, que varia de 8 a 11%. Um dos motivos para isso é o isolamento acústico, conforme este artigo do blog mostra, uma preocupação de edifícios que recebem este tipo de certificação. A Víncere Locações conta com espaços disponíveis em dois edifícios com certificação LEED em Curitiba: O Neo Corporate com a certificação LEED Gold: sistema de ar-condicionado não poluente, gestão de resíduos e redução do consumo de energia aparecem entre as suas vantagens. O JG 1698 também recebeu o selo LEED Gold e oferece mecanismos para reduzir o consumo de água, além de outros benefícios. Saiba mais sobre os nossos empreendimentos!

(Imagem: Hall entrada Neo Corporate)

Posts Relacionados

Work-life balance: saiba a importância de se ter
17 junho 2024

Work-life balance: saiba a importância de se ter

Termo em inglês se refere ao equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal para os colaboradores de empresas,...

LEIA MAIS Seta
Como será o mercado de trabalho em 2030?
10 junho 2024

Como será o mercado de trabalho em 2030?

Listamos 7 características que devem ser importantes para as profissionais atraírem o olhar das empresas, considerando a evolução da...

LEIA MAIS Seta
Como montar um escritório confortável e eficiente?
03 junho 2024

Como montar um escritório confortável e eficiente?

Um escritório confortável deve ser focado na produtividade e no bom rendimento dos colaboradores, sem deixar de lado a...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.