13 março 2024

O que é certificação LEED?

Tendências
O que é certificação LEED?

Na Víncere Locações, o JG1698 conta com o selo “Platinum”, enquanto o Neo Corporate ganhou o selo “Gold”: entenda o que isso significa neste artigo do blog

Ao locar uma sala comercial ou laje corporativa em um empreendimento, muitas empresas buscam edifícios com a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design). Essa escolha se deve a questões ambientais, especialmente com a difusão do ESG no universo corporativo, e também para que os escritórios estejam alinhados às expectativas de colaboradores e dos próprios clientes.

Como demonstramos neste artigo do blog, a Certificação LEED garante que os empreendimentos sejam mais sustentáveis e eficientes sob inúmeras perspectivas. Em média, um edifício com esse rótulo tem redução de 30% no consumo de energia, diminuição de 40% na utilização de água e queda de 65% nos resíduos enviados para aterros sanitários.

Ao todo, a geração de CO2 do empreendimento é diminuída em 35%. Outro ponto positivo sob a perspectiva corporativa é a melhora na produtividade. Estima-se que haja um crescimento de 8% a 11% na eficiência dos colaboradores devido à maior incidência de luz natural, maior controle térmico, entre outras vantagens da certificação LEED.

Tipos de certificação LEED

A certificação LEED tem divisões de acordo com a pontuação obtida em algumas categorias:

– Certificação LEED – De 40 a 49 pontos obtidos.

– Certificação LEED Silver – De 50 a 59 pontos obtidos.

– Certificação LEED Gold – De 60 a 79 pontos.

– Certificação LEED Platinum – Acima de 80 pontos.

Não é à toa, portanto, que os empreendimentos da Víncere contam com a certificação:

– O JG1698 conta com a LEED Platinum.

– O Neo Corporate está enquadrado como LEED Gold.

Fachada do JG1698

É possível tirar outras dúvidas sobre a certificação LEED em seu site.

O que é avaliado?

Como já se notou, nem todo empreendimento recebe a mesma categoria de certificação LEED. Ao todo, são avaliadas diferentes categorias para se chegar à pontuação do empreendimento. Confira quais são:

Localização e Transporte – Avalia a localização do projeto, contemplando a proximidade dos meios de transporte público, facilidade de deslocamento e conexão fácil com serviços e parques.

Terrenos sustentáveis – O objetivo está na integração do empreendimento com os ecossistemas locais e regionais e na preservação da biodiversidade.

Eficiência hídrica – Preocupa-se com o consumo em sua totalidade, considerando os aspectos internos, externos, uso especializado e medição. O principal propósito é encontrar a conservação da água.

Energia e atmosfera – Trata-se da mesma perspectiva da água, mas considerando uma busca pelo uso otimizado de energia. Com isso, valoriza-se o aproveitamento da luz e do vento para reduzir a necessidade de iluminação artificial e climatização.

Materiais e recursos – Essa categoria foca mais no impacto gerado pela construção do empreendimento, visando minimizar os efeitos de extração, processamento, transporte e descarte de materiais.

Qualidade do ambiente interno – Como consequência de um bom projeto e do uso adequado de materiais, ganha-se em aspectos como a qualidade do ar, o conforto térmico, além de aspectos visuais e acústicos. Aprofundamos este tema neste artigo do blog.

Inovação – Cada vez mais, surgem tecnologias e métodos que reduzem o impacto e aprimoram o uso de energia. A categoria reconhece a capacidade de incluir essas novidades nos projetos, gerando benefícios ambientais e sociais.

Prioridade regional – Analisa questões específicas de cada localidade, conforme um comité técnico do LEED.

Processo integrativo – Do pré-projeto à entrega final, edifícios com certificação LEED buscam encontrar a sinergia entre os objetivos e as escolhas feitas ao longo de seu processo.

Entrada do Neo Corporate

Descubra onde estão os edifícios com certificação LEED no Brasil.

Os benefícios dos empreendimentos com certificação LEED

Ao se obter redução no consumo de água e luz, por exemplo, os edifícios se tornam mais econômicos. Mas as vantagens também podem ser percebidas sob a perspectiva social e ambiental. Confira alguns pontos de destaque:

– Vantagens econômicas – Redução de custos operacionais e riscos regulatórios; valorização do empreendimento; mais agilidade de ocupação e retenção de espaços.

– Benefícios sociais – Conscientização de colaboradores e frequentadores sobre meio ambiente e construção sustentável; aumento da produtividade; mais satisfação dos usuários; busca por fornecedores com mais responsabilidade socioambiental.

– Amparo ambiental – Uso racional de recursos naturais (água, luz e vento); mitigação das mudanças climáticas; escolha por materiais e tecnologias de baixo impacto ambiental; tratamento e reuso de resíduos de construção e operação.

Conheça as salas e lajes comerciais dos empreendimentos da Víncere Locações, que oferecem áreas comuns completas e equipadas, serviços de Concierge e clube de benefícios aos seus condôminos.

Posts Relacionados

Quais as principais diferenças entre locação comercial e residencial?
16 julho 2024

Quais as principais diferenças entre locação comercial e residencial?

Falta de distinção entre os alugueis pode até gerar cobranças inesperadas; veja outras diferenças entre locação comercial e residencial...

LEIA MAIS Seta
Biblioteca no trabalho: como fazer?
01 julho 2024

Biblioteca no trabalho: como fazer?

Ter uma parede cheia de livros pode dizer muito sobre um líder, o modelo de gestão e uma empresa;...

LEIA MAIS Seta
Como ter sucesso no e-commerce e na loja física?
24 junho 2024

Como ter sucesso no e-commerce e na loja física?

Confira 7 dicas para garantir o sucesso tanto no e-commerce quanto na loja física: o segredo está na integração...

LEIA MAIS Seta

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você estará de acordo com as condições.